Quinta-feira, 20 de Abril de 2006

O CALCILHO

Se algum estilista da moda da nossa praça se apanhasse hoje com a patente de tal modelo, certamente faria furor nos palcos da moda internacional.
Mas hoje já se não encontra sequer um único exemplar. Talvez que nos anais da arqueologia pré-histórica da moda possamos descobrir alguma referência escassa, ténue e esfumada do dito modelo. Mas tudo sem certezas claras e precisas, sem rigor histórico.
O jogo de futebol decorria com vivacidade. Ambas as equipas, devidamente vestidas, procuravam dar o seu melhor e as claques, que eram aguerridas, apoiavam vivamente a sua equipa preferida. De estranhar era o facto de quando em vez ecoarem pelo estádio, em coro uníssono, as notas musicais: dó, ré, mi, fá, sol, lá, si, dó…., berradas pelas claques.
Embora cada equipa envergasse o equipamento adequado, o guarda-redes de uma das equipas, para proteger as pernas do terreno arenoso, envergava umas calças de ganga azul, sem abertura na braguilha e que, por escassez de tecido, lhe ficavam a meio da barriga da perna. Não é que o guarda-redes fosse alguma torre, mas o modelo das calças é que era único e, portanto, cada um que se arranjasse como pudesse. Para alguns era demasiado largo, para outros extremamente ajustado ao corpo. Mas era este o dito cujo modelo de calças utilizado no Seminário para a prática da Ginástica, crismada posteriormente de Educação Física. Na gíria o modelo era mais conhecido por “calcilho” e no dia da Ginástica todos o enfiavam como podiam. O criador do “calcilho” já deve ter entregue a alma ao Criador. Paz à sua alma! Pena é que não tivesse registado a patente e a tivesse transmitido a algum dos seus descendentes. Seria certamente cobiçado por muitos estilistas arrojados da nossa praça, dada a sua funcionalidade e a visão com que foi criado: já era unissexo!
Ora voltando nós à narração do jogo, constatamos que a bola acabou de ser reposta em jogo pelo guarda-redes do “calcilho” e de imediato aquele vozeirão das claques, em uníssono, berrou: Dóóóóó….É que o guarda-redes, no seu movimento de reposição da bola, sentiu que o seu instrumento, naturalmente inclinado para a esquerda, se tinha pespegado à direita. O modelo apertado do “calcilho” não permitia que a reposição do instrumento se fizesse de modo natural. Era um verdadeiro colete-de-forças, aquele “calcilho”! Daí que o guardião se visse obrigado a fazer uma reposição manual, como se tocasse num instrumento musical ou se visse obrigado a dar uma flautada. A situação repetia-se ciclicamente, sempre que a bola lhe chegava às mãos e ele tinha de a repor. E de cada vez que isso acontecia, as claques, em uníssono, iam subindo o tom da flautada: Dó, Ré, Mi….
Mas se a baliza era mais assediada pelo adversário ou se os golos entravam, logo a tensão nervosa crescia e então era ver o guarda-redes entrar num ritmo estonteante de colcheias e semicolcheias, fusas e semifusas a destempo. Então sim, o solfejo era lido de cabo a rabo em segundos! Era dada a escala toda sem bequadros nem sustenidos. Maldito “calcilho” a quanto obrigavas!
Claro que tudo isto era feito com a maior naturalidade. O guardião nem se apercebia dos gestos mecânicos que executava. Aquelas inusitadas notas musicais das claques tomava-as ele como verdadeiros aplausos, em crescendo, à sua alucinante actuação naquele palco desportivo.
publicado por beatonuno às 16:26
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. EM POMBAL NADA FAZ MAL - ...

. EM POMBAL NADA FAZ MAL - ...

. HERÓI E SANTO

. BEATO NUNO PROMOVIDO A SA...

. JÁ NÃO É SEM TEMPO

. Dos Calhaus da Diocese Br...

. AS ORAÇÕES ESCOLARES NO L...

. O POTE DA VERDADE

. BRACARA AVGVSTA

. COIMBRA

.arquivos

. Junho 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Julho 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds